notroutaboutit-opiniao

Quando comecei a assistir o season finale desta temporada, a primeira coisa que me veio a mente era como seria o final do episódio/temporada. Após um chocante cliffhanger na sexta temporada, que foi ampliado por termos de esperar quase um ano pra saber se Henry viveria ou não, esperava que a sétima temporada não fosse tão maldosa pra criar uma situação parecida.

Enfim… e lá começava o episódio. Henry está se preparando para correr numa dessas maratonas estilo a São Silvestre em São Paulo, e logo uma jovem mulher o pede pra fazer compania. Henry aceita, ambos começam a correr juntos, mas de repente um ciclista passa enlouquecidamente pelo trajeto da caminhada, seguido de perto por um Blueberry (já sabe de quem estamos falando). Enquanto Shawn e Gus invadiam o espaço da corrida para pegar o ciclista, levando Henry ao delírio, logo Lassie e Jules aparecem, também no meio do trajeto, para dar reforço aos dois detetives da Psych. Mas ambos os quatro sofrem de um insucesso enorme. Vamos ver: invadiram uma maratona, quase mataram milhares de pessoas atropeladas, bateram seus carros e deixaram o bandido escapar. A situação não ficou fácil pra eles.

Como forma de atender o pedido da revoltada população, o prefeito de Santa Barbara manda ao departamento de polícia um consultor ignorante e impiedoso para acabar com a ineficiência do local. Ao chegar, ele isola Shawn, Gus, Lassie, Jules e Chefe Vick, principais culpados do fracasso no caso, em uma sala, para ouvir de cada um o que aconteceu para cometerem tamanho desastre.

Aí Shawn começa a contar tudo desde o começo… tentaram ajudar um homem envenenado que só teria mais dois dias de vida à achar quem o envenenou. Confesso que este foi um episódio engraçado, como não pensei que seria. Seasons finale geralmente são muito tensos, muitas questões de relacionamentos entre personagens precisam ser resolvidas pra fechar a temporada e por isso nunca sobra tempo pra piadas. Mas estamos falando de Psych. A série onde pode ter um terremoto acontecendo que os roteiristas dão um jeito de encaixar piadas na situação.

O próprio consultor excêntrico descrito acima, de nome Harris Trout, interpretado brilhantemente por Anthony Michael Hall, é protagonista de ao menos dois dos momentos mais engraçados do episódio. Certamente é um personagem que veio pra somar positivamente à derradeira oitava temporada. Não só ele como Gus novamente está hilário. Creio que esta foi a temporada que Dulé Hill mais teve destaque, na série, e interpretou de forma primorosa seu Burton Guster. É só dar a oportunidade que o Dulé corresponde… seu medo de gente envenenada neste episódio é tão convincente e engraçado que nos faz rir, mesmo em meio à desgraça do pobre coitado que lentamente está morrendo.

Ao fim de tudo, um cliffhanger não tão poderoso quanto o do sexto ano, mas que deixa MUITAS perguntas no ar. Sem dúvidas fará você pensar no que acontecerá com todos os personagens até o longíquo retorno do show. Só peço que você guarde uma frase em sua cabeça: “Suck iiiiiiiit“. Ela terá grande importância neste episódio! 😉

NOTA:

pinapple

  • Viviane

    Ansiosa para assistir, mas já sentindo saudades