psych-no-country-for-two-old-men-sopapilla

Lloyd: Oi, eu sou uma sopapilla. Me coma!

Esse episódio, pra mim, foi o maior acerto de toda a temporada. Primeiro, porque TODOS os episódios que temos Henry como destaque SEMPRE ficam ótimos. Segundo: Jeffrey Tambor. Sou fã de Arrested Development, e ver esse cara executando tão bem seu papel em Psych me fez com que eu o admirasse ainda mais.

A trama de “Onde Dois Fracos Não Têm Vez” começa com Shawn e Juliet dando uma festa em sua nova casa, afinal, ambos decidiram morar juntos em Juliet Takes a Luvvah. Após abrir todos os presentes, e notando um pouco a solidez de seu pai, Shawn marca um almoço entre ele e Lloyd, o padrasto de Jules que estava na festa, para o dia seguinte.

A partir daí, é só confusão atrás da outra. Antes de partirem para o tal almoço, Henry se oferece para buscar um pacote para Lloyd nos correios. E ao pegar o pacote, começa o tiroteio. Lloyd aparece, salva Henry (por enquanto) e ambos seguem em direção ao México para entregar o tal pacote a um rapaz que Lloyd deve muito dinheiro. E a caminhada será longa pra que isso aconteça.

O roteiro, do começo ao fim, é espetacular. Sério! A forma como todos os personagens foram envolvidos na trama é de se tirar o chapéu. E quando não dava pra inserir alguém na trama, fizeram bem em deixar eles em Santa Barbara mesmo (caso de Lassie, Rachael e Maximus). Sem falar na ótima abertura em espanhol, desta vez estendida, e também curiosamente cantada por Steve Franks.

Minhas cenas favoritas? Poderia descrever o episódio inteiro… mas fico com TODAS as cenas entre Henry e Lloyd, com destaque pra cena do Jeffrey oferecendo Soppapillas pro Henry, de Shawn tentando falar “Gravedas” (mijei de rir) e da visão sublime de Shawn no departamento de polícia, onde conta os podres de cada um.

Nota máxima e, sem dúvida alguma, digo que dos 99 episódios, este pra mim foi o melhor!

pinapple